segunda-feira, 25 de outubro de 2010

A EVOLUÇÃO SILENCIOSA - expo esculturas - Oceano

Veja que fascinante...
Nem tudo nesta vida tão pouco levada a sério, está perdido!Por incrível que pareça, ainda tem pessoas que se preocupam com a preservação...acho que o homem não é tão ruim assim...essa sociedade capitalista é quemmodifica o indivíduo...e eles acabam por esquecer o essencial, o que é uma pena!!...ainda há muito a se aprender, então o jeito é ircaminhando enquanto o amanhã existir..."Leve a termo aquilo que está dentro de suas capacidades aoinvés de correr atrás daquilo que jamais será alcançado".


Até o fim do ano começará a última fase do trabalho. DeCaires, o Parque Nacional Marítimo e a Associação Náutica de Cancún vão convidar outros artistas para contribuir para o museu submarino.As esculturas são feitas de cimento. Com sua obra, DeCaires tenta unir a arte e o meio ambiente .Sua obra, ' A Evolução Silenciosa ' , é inspirada em pessoas reais - na maioria mexicanos comuns - que foram transformadas em esculturas submarinas para dar abrigo à vida marinha .O escultor conta que há enorme pressão sobre os corais na região de turismo intenso. Sua intervenção tenta representar a responsabilidade de todos sobre os danos ambientais, sob uma perspectiva ' otimista ' A composição química e o acabamento em cimento das esculturas promove a colonização da vida marinha, que com o tempo vai cobrir as esculturas em cores diferentes .As primeiras peças deste museu submarino, submersas em 2009, são o ' Homem em Chamas ' (baseado em um pescador local), o ' Colecionador de Sonhos Perdidos ' e a ' Jardineira da Esperança ' , na foto acima.Com sua obra, DeCaires quer ressaltar que, apesar de nos cercarmos de edifícios, não podemos esquecer o quanto dependemos da natureza .Museu Subaquático de Artes, Cancún (Esculturas de Jason DeCaires Taylor)

O principal grupo - que consiste em 400 figuras pesando mais de 120 toneladas - será submersa nas próximas semanas. Quando isso ocorrer, o artista vai perder o ' controle estético ' sobre sua obra, que ficará a cargo da natureza .Os modelos vivos usados por DeCaires vão desde uma freira de 85 anos até um menino de 3 anos. Para fazer os moldes, ele cobriu de gesso um contador, uma professora de ioga, um estudante, um acrobata e até um jornalista da BBC.






Um comentário:

telma cavalcanti. disse...

Meus Parabéns pelo blog!!
Esse post esta maravilhoso,Fantástico.. Estou divulgando,Sucesso!!